sexta-feira, 11 de maio de 2018

Acre Educacionista !


O Senador Jorge Viana e o Deputado Federal Sibá Machado aproveitaram a oportunidade para anunciar que, juntos, vão colocar R$ 1 milhão em emendas para beneficiar ciência e tecnologia no Acre. Segundo o senador, essa é uma medida necessária para o futuro do estado.
O senador Jorge Viana e o deputado federal Sibá Machado participaram, na manhã de sexta-feira, dia 11, no Teatro Plácido de Castro, de um encontro da Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência (SBPC). Os dois parlamentares acreanos foram os relatores no Congresso Nacional da nova Lei de Ciência, Tecnologia e Inovação, sancionado em 2016. Durante o encontro foi divulgado o lançamento da Secretaria Regional da SBPC no Acre, que terá como presidente a diretora do IFAC Rosana Cavalcante, além de vários colaboradores, entre eles, Jorge Viana e Sibá.
Sobre a importância do estabelecimento da SBPC no Acre, o Senador comentou: “É uma vitória do Acre. Acho também que foi muito importante as mudanças que conseguimos promover com a nova Lei de Ciência e Tecnologia. É algo que me deixa muito esperançoso de que possamos evoluir nessa área tão importante e que tem sofrido com o corte de investimentos feitos pelo atual governo”. Jorge Viana, se refere ao corte orçamentário de 44% na área, o que foi objeto de uma audiência pública, ano passado, no dia 11 de julho de 2017, a requerimento do próprio Senador, para debater a situação da ciência brasileira e referido corte na CCT (Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática).
“Temos muitos jovens com ideias inovadoras e, às vezes, basta uma ideia para mudar tudo. Isso é a mágica da ciência e tecnologia. Por isso, precisamos apoiar essa nova geração e fazer de tudo para que eles possam ter acesso ao futuro”, declarou Jorge Viana.
Ainda sobre a nova Lei da Ciência e Tecnologia, Jorge Viana comentou a respeito da falta de conhecimento do tema: “A sociedade, nem de longe, sabe a dimensão da importância dessa nova Lei da Ciência e Tecnologia para nossa juventude, para as empresas, para os negócios e para o nosso país. Ela permite, inclusive, que cientistas, professores das universidades, possam se associar com empresas. Permite que empresas possam financiar trabalhos dentro das instituições de pesquisa. Isso é algo novo que os empresários precisam conhecer. Eu fico contente também pois aqui no Acre o governador Tião Viana aprovou um novo marco legal da Lei da Ciência e Tecnologia do Acre. Essa deve ser uma luta de todos”.
Em 2014, a Universidade Federal do Acre completou 50 anos e o estado fez história realizando a 66ª reunião da Sociedade para o Progresso da Ciência (SBPC). Além da SBPC Indígena que  recebeu  representantes do Chile, da Colômbia, do Peru e dos estados amazônicos; da SBPC Cultural; da SBPC Jovem e Mirim, foi lançada oficialmente a SBPC Extrativista pelo reitor da UFAc, Professor Minoru Kimpara, no Parque Zoobotânico (PZ).
A ideia da SBPC Extrativista, cuja coordenação geral foi do professor Tadeu Melo, surgiu da iniciativa de movimentos sociais, com o intuito de tornar público o que vinha sendo realizado no âmbito da ciência e da tecnologia, com foco nos mercados verdes.
“O grande destaque da SBPC Extrativista”, no dizer de Tadeu Melo, “foi agrupar instituições que trabalham com populações tradicionais deste ramo de atividade, buscando o desenvolvimento social e econômico das respectivas comunidades. 

Para Minoru Kinpara, a SBPC do Acre não foi apenas mais uma entre as muitas já realizadas nos diversos estados brasileiros. “A SBPC que a Ufac sediou foi diferente. Temos a convicção de que foi uma das melhores já realizadas. Foi um marco. Principalmente pelo fato de que mostrou aspectos relativos à identidade acreana, como foi o caso dos eventos programados para a SBPC Extrativista”, garantiu o reitor. A SBPC teve o recorde de 5.531 inscrições e a participação de pessoas de 371 cidades.

Além dos dirigentes da administração superior da Ufac, participaram do lançamento da SBPC Extrativista o chefe geral da Embrapa no Acre, Eufram Amaral; o secretário estadual de Meio Ambiente, Edgar de Deus; a coordenadora do Parque Zoobotânico, Cristina Boaventura; e representantes de entidades parceiras na organização do evento, como o Conselho Nacional de Seringueiros e o Comitê Chico Mendes.
Jorge Viana e Sibá Machado são os dois parlamentares mais atuantes no Congresso em Ciência e Tecnologia.
Importante mostrar o lado educacionista desses dois parlamentares. Algo fundamental para o futuro do Brasil e que não aparece na mídia para as outras regiões 

O Senador Jorge Viana, por exemplo, revolucionou o estado do Acre quando foi governador. Chegou a fazer convênios num único ano no valor de  70 milhões de reais para viabilizar cursos de formação superior em todos os 22 municípios do estado, para todos os professores, incluindo os rurais e indígenas. O Acre é o único estado do Brasil onde todos os seus municípios ofertam curso de formação superior.

Nenhum comentário: