quarta-feira, 4 de março de 2020

Corpo ou Psique? Qual o motivo da queixa?



Por Arleir Francisco Bellieny









Com o avanço da ciência dita oficial (regulada pelas categorias), comemora-se com entusiasmo cada nova droga testada e colocada no mercado para que o consumidor, pacientemente, tenha acesso. Drogas cada vez mais “anti” vírus; bactérias; sensações; dores; humor; sono; etc. Importante notar que todas as manifestações físicas (somatizações), são originadas primariamente a nível de energia. A persistência dos estímulos específicos a longo prazo é que são denunciados pelo corpo através dos sintomas. A Psicologia, estuda e atua nesses fatores noéticos, considerando a pessoa como um ser bio-psico-social-espiritual, numa visão holística (holos, todo), facultando a percepção dos sintomas como um grito das células, avisando que o psiquismo já saturou. Precisa de ajuda para não capitular. A aliança conectiva da Medicina acadêmica com a Psicologia Profunda, com foco e escuta na visão Transpessoal (além da pessoa), parece ser o procedimento adequado para o tratamento integrativo das patologias e psicopatologias. “Tudo o que sentimos e sofremos no desenvolvimento de uma doença física ocorre exclusivamente em nossa consciência” Dethlefsen & Dahlke. Fica a interrogação: Onde está o motivo da sua queixa? No corpo ou na psique?





Nenhum comentário: